Die Apfel dinamiza workshop sobre “Intervenção psicoeducativa na deficiência mental”

Setembro 16, 2021
57 Views

 

A Die Apfel dinamizou, na passada semana, o Workshop “Intervenção psicoeducativa na deficiência mental”, uma iniciativa que se dirigiu a profissionais do ensino e formação, que trabalham com população portadora de deficiência mental.

Nestes tempos sem precedentes, o sistema educativo teve que “adaptar e repensar a forma de garantir a aprendizagem por parte de todos os alunos, o que impôs uma capacidade de adaptação rápida, com propostas ágeis que promovessem a integração de todos os alunos”, referiu Benedita Aguiar, psicóloga clínica e diretora pedagógica da Die Apfel.

A inclusão deve ser, sem dúvida, uma das prioridades das ações educativas. A situação atual apresenta desafios para toda a comunidade educativa e um dos perigos mais notáveis ​​é que os alunos com deficiência mental fiquem “para trás”.

Estes alunos apresentam dificuldades consideráveis ​​no funcionamento intelectual, por isso, “aspetos como o processo de ensino-aprendizagem, raciocínio, resolução de problemas, planeamento, pensamento abstrato, julgamento, aprendizagem com a experiência são geralmente negativamente afetados, relativamente aos demais alunos, da mesma faixa etária”, referiu a psicóloga.

Essas dificuldades, por sua vez, têm repercussões no comportamento adaptativo, ou seja, “limitam o funcionamento numa ou mais atividades da vida diária, designadamente: habilidades de autocuidado; habilidades sociais e comunicacionais; habilidades escolares ou profissionais; rotinas de aprendizagem, entre outros”, adiantou Benedita Aguiar.

As deficiências intelectuais “podem ser leves ou mais graves em relação ao funcionamento adaptativo, em áreas conceituais, sociais e práticas, que determinam o nível de apoio necessário para cada aluno. Alunos com formas mais graves geralmente precisam de mais apoio em diferentes contextos. Alunos com deficiência intelectual mais leve podem adquirir algumas habilidades de independência”, referiu Cristina Silva, psicóloga da Die Apfel.

Importa referir que “a maioria dos alunos com deficiência intelectual pode aprender a fazer muitas coisas, sendo que a diferença é que levará mais tempo e esforço, relativamente aos demais alunos da mesma faixa etária”, terminou Cristina Silva.

 

You may be interested

Entrevista Senhor Provedor: Projeto “A minha horta”
Região
604 views
Região
604 views

Entrevista Senhor Provedor: Projeto “A minha horta”

Repórter - Junho 17, 2024

A  Santa Casa da Misericórdia de Vila Pouca de Aguiar (SCMVPA) está a dinamizar o projeto "A minha Horta", uma iniciativa de…

CAMPEONATO NACIONAL DE HÓQUEI DI
Desporto
339 views
Desporto
339 views

CAMPEONATO NACIONAL DE HÓQUEI DI

Repórter - Junho 13, 2024

No dia 10 de junho, a equipa de desporto adaptado do Clube Amigos de Vieira (CAVA) participou no Campeonato Nacional…

Caminho da Geira faz subir o número de peregrinos que partem de Braga
Região
364 views
Região
364 views

Caminho da Geira faz subir o número de peregrinos que partem de Braga

Repórter - Junho 12, 2024

  O Caminho da Geira e dos Arrieiros (CGA) ultrapassou esta semana o total de Compostelas atribuídas no primeiro semestre…

Leave a Comment

Your email address will not be published.